terça-feira, janeiro 19, 2010

Terapia da queda... ai, do riso!

Num dia psicologicamente cansativo, foi o que saiu num desanuvio ao passar os olhos por uma revista... deveras actualizada... =P


«Todos nos rimos quase involuntariamente quando vemos alguém cair, embora possa ser um valente trambolhão, mas não há nada de perverso nisso, segundo a psicóloga italiana Valentina d’Urso da universidade de Pádua: “trata-se de uma reacção infantil que se mantém nos adultos e está ligada à comicidade suscitada pela falta de equilíbrio. (…) Para o escritor e pensador chileno Alejandro Jodorowsky, a gargalhada que nos foge sem querer quando alguém se estatela no chão possui um efeito terapêutico: “ao rir libertamo-nos do que nos dói ou aflige. O riso cria uma distância relativamente aos nossos conflitos e desata os nós. É como um espirro rápido e libertador.”»

Fonte: revista super interessante - nº 84 - Abril 2005



[Tive pena de não poder ter ficado com a imagem do artigo, que me fez soltar logo um riso expontâneo]

2 comentários:

Dantins disse...

Eu estou sempre a rir :D :D
Uma vez espalhei-me ao cumprido, ri-me tanto, mas tanto, que não me conseguia levantar, era a AD (preocupada que me tivesse aleijado) e um senhor a tentarem-me levantar e eu sem forças de tanto rir.

Agora percebo, estava apenas a libertar-me da dor :P

Gaga disse...

E automatico, nao consigo deixar de rir, qdo caio ou vejo alguem cair!

:P