quinta-feira, outubro 01, 2009

friendship

“Os amigos a sério são os que fazemos na faculdade.”

What??

Perdoem-me o cepticismo, aqueles que realmente acreditam em pleno nesta frase. Eu discordo, desde a primeira vez em que a ouvi…

Então agora as boas, verdadeiras, grandes, eternas, (ou qualquer outro adjectivo que lhes queiram juntar) amizades só são feitas na faculdade? (Ou na tropa?) E quem nunca lá foi? E quem se ficou pelo secundário? Ou pelo ensino obrigatório? E quem nunca teve oportunidade de estudar? São uns desgraçadinhos incapazes de se relacionarem de modo “verdadeiro” com alguém…?

A amizade cresce e pronto. Não (me) interessa onde, nem quando, nem como, nem porquê.

Podia alegar conjuntos interesses, empatias, partilhas… durante o tempo que já passou por mim, já os refutei a todos. Os interesses comuns não têm que existir, o modo de estar na vida pode ser totalmente diferente, a empatia nasce no primeiro contacto com a pessoa sem motivo justificável, as partilhas são feitas no desenvolver da relação.

Como todos os sentimentos, não os sei explicar. Sinto-os, ponto.


(uma fraqueza: adoro os Teddy...)

5 comentários:

Dantins disse...

Os bons amigos fazem-se na vida!

Eu na faculdade, de uma turma considerável, guardei apenas duas boas amigas, na secundária fiz bem mais amigos.

Os bons amigos que tenho cruzei-me com eles na vida, nos mais diferentes contextos. A amizade tem a ver com a nossa capacidade de entrega e não com os sítios pelos quais passamos!

AD disse...

A amizade sente-se, não se explica nem se escolhe.

POC!! disse...

E mai nada! =D

Alivia-me saber que não sou a única a pensar assim! Não é que achasse mesmo que a maioria assim pensasse, mas o ter ouvido novamente esta afirmação deixou-me "doente"!

Gaga disse...

Na festa do Avante tambem vale?

POC!! disse...

Vale, pois!! =D